FECHAR
 
 
Lembrar dos falecidos e plantar uma árvore

No dia de Finados não festejamos a morte, mas a vida após a morte, a ressurreição, que Cristo nos conquistou com sua morte e Ressurreição. Neste dia fazemos memória de todas aquelas pessoas cujos rostos estão gravados em nossa consciência, pessoas que foram presença em nossa vida. São pessoas que marcaram nossa simples existência e a nós muito acrescentaram, assim uma profunda gratidão nos acompanhará até a eternidade.


Desde os primeiros séculos a Igreja nos ensina a rezar pelos falecidos. Na Bíblia, no segundo livro de Macabeus, encontramos esta recomendação: “É coisa santa e salutar lembrar-se de orar pelos defuntos, para que fiquem livres de seus pecados” (2Mc 12,46).


O nosso Catecismo explica que: “Os que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não estão completamente purificados, embora tenham garantida sua salvação eterna, passam, após sua morte, por uma purificação, a fim de obter a santidade necessária para entrar na alegria do Céu” (CIC n. 1030).

 

Nós somos peregrinos neste mundo, o céu é nossa pátria e paraíso. Lá somos esperados e nos uniremos aos amigos, aos parentes, aos antepassados na comunhão dos santos. O que nossos mortos são hoje, nós seremos amanhã. Os justos como estrelas brilharão. Não precisaremos da luz do sol nem da lâmpada, pois Deus mesmo será a luz, será tudo em todos. A ordem é esta: “entra na alegria do teu Senhor” (cf. Mt 25,23).


Para evitar aglomerações nos cemitérios, devido ao isolamento social em decorrência da pandemia, a CNBB convida os brasileiros a plantarem uma árvore em memória dos entes falecidos. A campanha convida as pessoas a também publicarem a sua foto no Instagram plantando a árvore e contando a história de quem recebe a homenagem. Basta fazer uma foto e publicar na plataforma usando a hashtag #CuidarDaSaudade.  As fotos serão publicadas no hotsite da campanha, que está hospedado no site da CNBB: https://www.cnbb.org.br/cuidardasaudade/


A iniciativa tem como slogan “É tempo de cuidar da saudade e da Casa Comum” e faz parte da Ação Solidária Emergencial da Igreja no Brasil “É Tempo de Cuidar”. A Ação Solidária, criada pela CNBB e pela Cáritas desde o início da pandemia da Covid-19, tem como objetivo estimular diversas iniciativas de cuidado com o próximo, desde a arrecadação e distribuição de doações até a ajuda nos campos religioso, humano e emocional.


O convite para plantar uma árvore no Dia de Finados é feito a “todos que experimentam a saudade e se angustiam com a devastação ambiental”. Dentro da perspectiva ecológica, a CNBB indica o plantio de árvores nativas de cada região e, se possível, árvores alimentícias. Além disso, é recomendável que se evitem sementes, fazendo o plantio a partir de mudas, com procedência garantida. 


Além de plantar uma árvore, sem ir ao cemitério, o dia de finados é também uma oportunidade para que nós, como Igreja Peregrina neste mundo, possamos rever as nossas escolhas, tendo em vista nossa futura comunhão na eterna glória de Deus.


 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas