FECHAR
 
 
Jesus Cristo é Missão

O mês de outubro começa com a comemoração de Santa Teresinha do Menino Jesus, padroeira das Missões. Entre os meses temáticos, desde 1972, outubro é consagrado na Igreja do Brasil como Mês Missionário e a CNBB confiou a organização deste evento às Pontifícias Obras Missionárias (POM). No Mês Missionário temos o Dia Mundial das Missões, data criada em 1926 pelo Papa Pio XI; no Brasil celebrada sempre no penúltimo domingo desse Mês.

 

“Jesus Cristo é missão” é o tema escolhido para o Mês Missionário de 2021, e o lema bíblico é “Não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos” (At 4,20). A imagem do cartaz valoriza os profissionais de saúde, a proteção dos povos originários e o gesto concreto de solidariedade vivido com a campanha “A Amazônia precisa de você”. 

 

O Papa Francisco, logo no início do seu pontificado, convocou toda a Igreja a viver num estado permanente de missão, isto é, ser a “Igreja em Saída”, que promove a cultura do encontro, cura as feridas, vai às periferias, aos campos, lugares que não se conhece a Alegria do Evangelho. Hoje, é necessário um novo impulso na atividade missionária da Igreja para enfrentar o desafio de anunciar Jesus morto e ressuscitado.


Ser missionário é assumir a graça recebida a partir do Sacramento do Batismo. Nossa identidade como Igreja se dá em sermos Discípulos-Missionários de Jesus Cristo, como lembra o Documento de Aparecida; assim, seremos a “Igreja da atração” – a serviço da vida. Não é cristão de verdade quem não fala de Cristo e da Igreja. O Batismo nos faz membros do Corpo de Cristo, que é a Igreja, e assim participantes de Sua Missão de salvar o mundo, partilhando os ensinamentos de Jesus.

 

Missionários da compaixão e da esperança. “No contexto atual, há urgente necessidade de missionários de esperança que, ungidos pelo Senhor, sejam capazes de lembrar profeticamente que ninguém é salvo por si mesmo. Neste tempo de pandemia, perante a tentação de mascarar e justificar a indiferença e a apatia em nome de um distanciamento social saudável, a missão de compaixão é urgentemente necessária por sua capacidade de fazer desse distanciamento recomendável uma oportunidade de encontro, cuidado e promoção” (Papa Francisco). 

 

Como gesto concreto, em todas as Igrejas do mundo realiza-se nos dias 23 e 24 de outubro a Coleta Missionária, destinada de forma integral para a missão da compaixão. Oitenta por cento dos recursos são enviados à Congregação para Evangelização dos Povos que faz circular um fundo universal de solidariedade, mantendo 1.050 dioceses nas periferias mais necessitadas do mundo. Os vinte por cento restantes ficam no Brasil e mantêm os trabalhos das Pontifícias Obras Missionárias, compondo uma rede mundial de oração e caridade a serviço do Papa e da Missão da Igreja.

 

Exercite a generosidade, fortaleça o sentimento de pertença à Igreja e cumpra o mandato missionário implícito no Batismo: Participe da Coleta Missionária.

 

Fonte: Pontifícias Obras Missionárias (POM)

 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas