FECHAR
 
 
Carta às Famílias

“Bendito seja Deus, (...) que nos escolheu antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele no amor” (Ef 1, 3-4). 



Queridas e amadas famílias!


No domingo 26 de junho conclui-se o X Encontro Mundial das Famílias. Seu tema “O Amor na família: vocação e caminho da santidade” é um convite para que nos voltemos para nossa família e com amor a contemplemos. 


A vida familiar é o espaço favorável para a vivência do mandamento do amor, embora tenha laços complexos e relações nem sempre fáceis, pois exige renúncias e mudanças de atitude para permitir que seus membros amem como Cristo ama.


É na família que aprendemos a viver, a amar e ser amados. Nela descobrimos uma fraternidade universal, que aponta para o chamado à santidade, pois todos somos filhos de um único Pai: “Sede santos como vosso Pai Celeste é santo” (Mt 5,48).


Nossa Diocese realiza o “Ano Vocacional Diocesano” para conscientizar as pessoas e comunidade do alcance e a beleza do chamado à santidade, como nos motiva o Papa Francisco na Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate: “Para ser santo, não é necessário ser bispo, sacerdote, religiosa ou religioso. Muitas vezes somos tentados a pensar que a santidade esteja reservada apenas àqueles que têm possibilidade de se afastar das ocupações comuns, para dedicar muito tempo à oração. Não é assim. [...] Estás casado? Sê santo, amando e cuidando do teu marido ou da tua esposa, como Cristo fez com a Igreja. És um trabalhador? Sê santo, cumprindo com honestidade e competência o teu trabalho ao serviço dos irmãos. És progenitor, avó ou avô? Sê santo, ensinando com paciência as crianças a seguirem Jesus. Estás investido em autoridade? Sê santo, lutando pelo bem comum e renunciando aos interesses pessoais” (GE 14).


A vocação à santidade só pode ser atingida na resposta ao AMOR, um chamado que Deus nos faz durante toda nossa vida, quer sejamos crianças, jovens, adultos ou idosos. E não há nada melhor para acolher o chamado ao amor do que a família. Ela é o espaço adequado para nascer, viver e orientar-se para o amor e a santidade.


Queridos irmãos e irmãs, façamos de nossas famílias um espaço onde se ensina e se aprende a amar, de abençoada convivência em vista do Reino do Céus.

 

 

Dom José Mário Scalon Angonese

Bispo Diocesano

 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas