FECHAR
 
 
Ano Vocacional

Nossa Diocese de Uruguaiana organiza um “Ano Vocacional”, que terá início no próximo dia primeiro de agosto e se estenderá até a 31º Romaria de Nossa Senhora Conquistadora, em outubro de 2022. 


Queremos com este Ano Vocacional impulsionar o trabalho das vocações, despertando comunidades e agentes para uma cultura vocacional. Todas as vocações precisam ser estimuladas, a começar pela vocação à Vida Familiar, aos Ministérios Leigos e Ordenados, à Vida Religiosa. Todas as vocações são necessárias para a vitalidade da Igreja. É muito importante que nossas famílias, comunidades e paróquias se comprometam com a missão evangelizadora da Igreja.  O trabalho vocacional é dirigido a todas as frentes, porém, “sem excluir outras vocações, a pastoral vocacional deve dar ênfase às vocações para o sacerdócio e a vida consagrada” (CNBB, Doc. 93, n. 101).


O tema de nosso Ano Vocacional será: “Amados, chamados e enviados”. Ao profeta Isaias, Deus diz: “És precioso aos meus olhos… Eu te amo! Darei, por ti, seja o que for: até nações por tua vida” (Is 43,4). Deus nos ama por primeiro (cf. 1Jo 4,19), a iniciativa sempre é dele, que ama e depois chama para a missão. 


O lema é inspirado no profeta Isaias: “Eis-me aqui, Senhor, envia-me!” (Is 6,1-8) e nessa mesma atitude na Virgem Maria, quando visitada pelo anjo, diz: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se a tua Palavra (cf. Lc 1,38). Em Hebreus, atribuído a Jesus, vamos encontrar: “Eis-me aqui, eu vim, ó Pai, para fazer a vossa vontade” (Hb 10,7). Todas estas atitudes revelam o núcleo da espiritualidade do autêntico vocacionado, do homem e da mulher de Deus. “Eis-me aqui, Senhor” será o lema do Ano Vocacional porque deve orientar a nós todos.


É necessário um clima favorável para que as plantinhas delicadas das vocações possam se desenvolver e produzir frutos. O clima produzido pela sociedade de consumo é individualista e agressivo. As vocações com inspiração bíblica têm como pendor a gratuidade: fazer da vida um dom, um serviço. A oração é indispensável para este cultivo. Jesus orienta: “Peçam ao Senhor da colheita que envie trabalhadores para a colheita” (Mt 9,38). Para criar um clima vocacional na Igreja nos diz o Papa Francisco: “Devemos pensar que toda pastoral é vocacional, toda a formação é vocacional e toda espiritualidade é vocacional” (ChV 254). 


A celebração do Ano Vocacional Diocesano desenvolverá várias atividades. Agora, destacamos duas: primeiro, a promoção de uma cultura vocacional. Para isso, exortamos nossas famílias, comunidades e paróquias que orem ardorosamente pelas vocações. Em segundo lugar, a formação das Equipes Vocacionais Paroquiais (EVP’s) em todas as paróquias da Diocese. Elas serão responsáveis pelo “Serviço de Animação Vocacional”, em conjunto com nosso Seminário Maior Nossa Senhora Conquistadora, em Santa Maria. 


Celebremos com alegria e devoção este Ano Vocacional. Confiemos na promessa do Senhor e escutemos a sua voz que não cessa de dizer-nos: “Avancem para as águas mais profundas e lancem as redes para a pesca” (Lc 5,4).


 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas