FECHAR
 
 
A alegria do amor na família

Chegamos a mais uma Semana Nacional da Família.


Dentro do Mês Vocacional, no segundo domingo, celebramos o Dia dos Pais e o início da Semana da Família. A cada ano é desenvolvida temática própria para encorajar as famílias a aprofundar a dimensão vocacional, bíblica, doutrinal e social.


O Papa Francisco lançou, em 2021, o “Ano Família Amoris Laetitia”, para celebrar o quinto ano deste documento – a Exortação Apostólica “Amoris Laetitia”, que significa “alegria do amor” –, no qual a Comissão Nacional da Pastoral Familiar fundamentou o tema e o lema desta Semana Nacional da Família, que são “A alegria do amor na Família” e “Dá e recebe, e alegra a ti mesmo” (Eclo 14,16), respectivamente.


A Semana Nacional da Família será uma oportunidade para vincularmos vocação e família. E experimentarmos que o Evangelho é a alegria que enche o coração e a vida inteira. O Papa Francisco com o “Ano Família Amoris Laetitia” quer chegar a todas as famílias do mundo. Ele apresenta várias propostas de caráter espiritual, pastoral e cultural que podem ser implementadas em nossas paróquias. Também será uma luz para os movimentos eclesiais e associações familiares.


Com a mudança de época houve uma descristianização das famílias. Perdemos valores fundamentais que precisam ser resgatados. A família é onde o amor de Deus melhor se manifesta. É a Igreja Doméstica onde se aprendemos a rezar e abrir o coração e a vida para o mistério de Deus. Por isso, é o primeiro ambiente da evangelização e o berço da educação cristã. A família é uma vocação porque é no ambiente familiar que aprendemos a ouvir a voz de Deus e a realizar a sua vontade. Também a participação na pequena comunidade e na comunidade eclesial contribui infinitamente para que o coração e a vida das crianças e jovens se tornem terra fértil à semente do Evangelho.


Com a Semana Nacional da Família queremos resgatar as virtudes cristãs: fé, esperança e caridade. Se a fé cristã nos apresenta a Cruz, apresenta também, o encanto pelas realidades eternas. É na família que aprendemos a esperançar, ou seja, a desenvolver a virtude da esperança. Também se aprende a partilhar e desenvolver a virtude da caridade.


A alegria cristã não é passageira, nem vazia de sentido ou superficial. É uma “alegria que brota do coração de cada lar cristão, como fruto do fortalecimento dos vínculos conjugais que unem os filhos e vencem juntos obstáculos e as crises porque foram sustentados pela fé. Somente um verdadeiro amor pode trazer a alegria que vem de Deus” (Dom Ricardo Hoepers, Bispo de Rio Grande e Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB).


Em nosso Ano Vocacional Diocesano queremos integrar o Serviço de Animação Vocacional e da Pastoral Familiar para despertar a importância e beleza da família vivida com espiritualidade cristã. Contemplemos a Sagrada Família de Nazaré e que nossas famílias sejam cheias de bênçãos e graças e da ALEGRIA DO AMOR NA FAMÍLIA, que enche o coração e a vida inteira. 


 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas