FECHAR
 
 
Planejamento

Sabemos muito bem o que é planejar. Planejamos o dia, a semana, uma viagem, um casamento, uma profissão e assim por diante. Uma vez feito o plano, com data, hora, local, etc., vem a execução, seguindo o cronograma planejado. Depois do evento costumamos dizer que foi muito bom, maravilhoso, bom em parte, este ou aquele aspecto não foi bom: a isto chamamos de avaliação. Depois um novo planejamento. Às vezes planejamos a curto, médio e longo prazo. E assim deve ser. A Igreja para evangelizar também planeja, executa e avalia. 


Como Igreja Católica no Brasil, através da CNBB, planejamos para um período de quatro anos. São linhas gerais para que haja unidade na caminhada, que chamamos de Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2019-2023.


Ide e Anunciai! (Mc 16,15). Essa é nossa vocação, pois somos discípulos missionários de Jesus para anunciar o Reino de Deus. Vivemos um tempo de rápidas mudanças que exige de todos nós disposição constante para renovação de forças missionárias, a fim de bem cumprir a tarefa que nos foi confiada por Jesus. 


As Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil são o caminho encontrado para responder aos desafios de um país que experimenta grandes transformações em todos os âmbitos. A Igreja acolhe a convocação do Papa Francisco e, no cumprimento de sua missão, quer colaborar para que se encontre um novo rumo para as pessoas e a sociedade. 


As Diretrizes 2019-2023 se constroem tendo como símbolo uma Casa; nela se oferece um duplo movimento: de entrada e de saída. É lugar de acolhimento e envio. Com isso, ela remete aos dois grandes eixos inspiradores dessas Diretrizes: comunidade e missão. A Casa é a imagem do que as Diretrizes chamam de “comunidades eclesiais missionárias”.


Para dar um novo impulso e levar adiante a missão, em sintonia com a imagem da Casa e em continuidade com as Diretrizes anteriores, foram identificados quatro pilares, à semelhança dos que sustentam uma casa. São eles: a Palavra, o Pão, a Caridade e a Ação Missionária.


Para nosso Plano Diocesano buscamos inspiração no apóstolo Paulo, um dos maiores evangelizadores da literatura bíblica, sob três dimensões: a) um impulso: o de sair e anunciar; b) um forte propósito: criar e organizar comunidades missionárias; c) um sentimento: “Ai de mim, se eu não anuncio o evangelho!” (1Cor 9,16). Assim, possa este Plano arder em nosso coração, como ardeu o coração do apóstolo Paulo, para que com audácia e coragem evangelizemos em nossa amada e respeitada Diocese Uruguaiana. O Plano Diocesano servirá de orientação para que as paróquias façam seu planejamento.


Consagramos este Plano Diocesano a nossos padroeiros maiores, São Miguel Arcanjo, protetor e líder do exército de Deus contra as forças do mal, e Nossa Senhora Conquistadora, que acompanhou os mártires Pe. Roque Gonzáles, Pe. Afonso Rodrigues e Pe. João de Castilhos, missionários que por primeiro anunciaram o Evangelho em nossa Terra Santa.


Também aos padroeiros das nossas paróquias e comunidades suplicamos intercessão e bênçãos da Santíssima Trindade.


 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas