FECHAR
 
 
Compreendendo as Diretrizes

No primeiro domingo do ano celebraremos a manifestação de Deus em Jesus a todos os povos da terra. Nesta ocasião, queremos abordar o tema das Diretrizes com as quais a Igreja, através da Conferência Nacional dos Bispos Brasil (CNBB) quer manifestar-se e caminhar nos próximos quatro anos, 2019 a 2023. Estas diretrizes estão expressas no documento da CNBB, sob o número 109, que foi aprovado durante a 57ª Assembleia Geral, realizada em Aparecida (SP), de 1º a 10 de maio de 2019.


As “Diretrizes” não são ordens ou obrigações, mas sim o que a própria palavra diz: direções, orientações gerais e pistas pastorais. Cabe às Dioceses, Igrejas locais, adaptar as propostas à própria realidade, levando em conta as diversidades regionais deste imenso Brasil. As Diretrizes foram definidas considerando as indicações das comunidades a partir de consultas feitas nas bases ao longo de meses em todo o território nacional. 


Estas diretrizes foram estruturadas a partir da concepção da Igreja como “Comunidade Eclesial Missionária”, que é apresentada com a imagem da “casa”, “construção de Deus” (1Cor 3,9). Elas são o caminho encontrado, nas expressões mais significativas da colegialidade e da missionariedade da Igreja, para evangelizar nosso país, que experimenta grandes transformações em todos os sentidos. Assim, nesta realidade, as comunidades de fé são convidadas a abraçarem e vivenciarem a missão como escola de santidade. 


O Documento 109, de 93 páginas, é organizado em quatro capítulos. No primeiro, cujo título é o “Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo”, o texto aprofunda os desafios do contexto urbano e o papel das comunidades eclesiais missionárias neste contexto. O segundo capítulo, fala do “Olhar dos discípulos missionários” sobre os desafios presentes na cidade. O terceiro capítulo, “A Igreja nas Casas”, apresenta a ideia de casa, entendida como “lar” para os seus habitantes, acentua as perspectivas pessoal, comunitária e social da evangelização. Essa casa é a comunidade eclesial missionária que, por sua vez, é sustentada por quatro pilares: Palavra, Pão, Caridade e Ação Missionária. O quarto capítulo, cujo título é “A Igreja em Missão”, apresenta encaminhamentos práticos de ação para cada um dos pilares.


Em nossa Diocese, a partir do estudo das Diretrizes Nacionais, com lideranças de nossas paróquias, em Assembleia Diocesana, realizada em Uruguaiana nos dias 8 e 9 de novembro de 2019, elaboramos o Plano Diocesano da Ação Evangelizadora 2019-2023. Este Plano será o elo unificador da nossa Igreja Diocesana nos próximos anos. 


Que a Santíssima Trindade nos ilumine para sermos fiéis e construirmos uma Igreja que seja de seu agrado. 


Aproveitamos ainda para desejar um abençoado ano de 2020, com muitas bênçãos de Deus.



 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas