FECHAR
 
 
Casa Tua, nosso Templo


Confortou-nos, mais uma vez, a celebração da Romaria de Nossa Senhora Conquistadora, padroeira da nossa Diocese de Uruguaiana. A cada ano manifestamos, como peregrinos nesta terra, a alegria do encontro com a Mãe Conquistadora em seu Santuário. Dom Aloísio Dilli, bispo antecessor, cunhou a expressão para o nosso santuário: “Casa tua, nosso templo”.


É importante lembrar que a devoção a Nossa Senhora iniciou há muito tempo nas terras da nossa diocese. A Imaculada Conceição foi companheira inseparável do Pe. Roque Gonzáles, um dos três primeiros missionários desta terra, que, quando ia em missão, carregava consigo o quadro de Nossa Senhora da Imaculada Conceição e dizia: “Ela é a nossa Conquistadora! Ela nos ajudará a evangelizar e a conquistar os índios”. E assim, ela passou a ser chamada e invocada por todos como Nossa Senhora Conquistadora


A devoção a Nossa Senhora Conquistadora foi oficializada no ano de 1955, quando, Dom Luiz Felipe de Nadal, terceiro Bispo de Uruguaiana, pediu ao Papa Pio XII que Nossa Senhora Conquistadora fosse declarada como Padroeira principal da Diocese de Uruguaiana, juntamente com São Miguel Arcanjo. No dia 07 de junho de 1957, com um Breve Apostólico, o Papa Pio XII acolheu o pedido: “Declaramos Nossa Senhora Conquistadora, principal Padroeira junto a Deus, juntamente com São Miguel, Padroeiro igualmente principal, da Diocese de Uruguaiana”. Sua data de celebração ficou no dia 15 de novembro; mas nossa Diocese a celebra na Romaria Diocesana, no terceiro ou no último domingo de outubro, porque no segundo domingo de novembro acontece em Santa Maria, a Romaria Estadual de Nossa Senhora Medianeira de todas as Graças.


Este ano celebramos a 28ª edição da Romaria Diocesana, no dia 27 de outubro, em Uruguaiana. Teve como lema: “Com a Mãe Conquistadora, somos Igreja em Missão”. Urge que exercitemos a missionariedade inerente ao nosso batismo; por isso, a Romaria foi precedida por um exercício missionário, de 17 a 20 de outubro, quando lideranças de várias paróquias da Diocese vieram a Uruguaiana para desenvolver um trabalho de visitação as casas e famílias de nossa cidade. Este trabalho vem se somar às atividades do Mês Missionário Extraordinário, proposto pelo Papa Francisco para este mês de outubro e que tem como lema: “Batizados e enviados”.


Mas, ainda nos falta algo para que nossa fé seja melhor vivida, falta-nos uma casa para a Mãe Conquistadora: um SANTUÁRIO. Um Santuário Mariano é uma marca de quase todas as dioceses. Também nós precisamos de um local, onde melhor possamos fazer nossas peregrinações, para encontrar a Mãe e a ela apresentar nossas preces: “Casa tua, nosso templo”.


Está circulando em nossa Diocese uma campanha para a construção da Capela do Santuário, que virá somar-se ao Altar Monumento e a Cruz, que já estão prontos. O SICREDI Uruguaiana será nosso parceiro, onde cada devoto fará a sua oferta. O possível de muitos será o suficiente para construirmos um Santuário, uma casa para a nossa Mãe Conquistadora de Graças.


 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas