FECHAR
 
 
A Quaresma e a Campanha da Fraternidade

Iniciamos a Quaresma, é um tempo favorável à conversão, à mudança de vida.  São os 40 dias, a contar da Quarta-feira de Cinzas até a Quinta-feira Santa, nos quais a Igreja convida a todos a fazer a preparação da festa da Páscoa. Pela escuta da Palavra de Deus, somos motivados a perceber a preciosidade da existência cristã e a vivermos como filhas e filhos de Deus.


Neste período a Igreja propõe aos católicos alguns exercícios quaresmais, que são: jejum, esmola e oração. O jejum é a alma da oração, e a misericórdia dá vida ao jejum. Esses três exercícios são inseparáveis. Quem pratica somente um deles ou não pratica todos simultaneamente, é como se nada fizesse. São exercícios físico-espirituais para se deixar tomar pelo seguimento de Jesus Cristo.


Jejum: esvaziamento, concentração! Tudo para que sejamos um só em Cristo (G1 3,28), e Cristo seja formado em nós (G14,19). O jejum é receptividade da vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Despertar em nós a fome de Deus e a disponibilidade de saciar a fome dos irmãos e irmãs.


Esmola: partilha, misericórdia, cuidado, entrega! O amor e a misericórdia saem ao encontro do outro. Esmola é dinâmica do amor de Deus: saída! A esmola nasce da alegria de ter encontrado o tesouro escondido, a pérola preciosa (Mt 13,44-46).


Oração: a escuta e a meditação despertam para a oração. A escuta e a meditação se fazem palavra, prece, oração. Oração como necessidade do coração de transformar em palavras as manifestações amorosas de Deus.


Jejum, esmola e oração despertam para a sensibilidade do tempo, que está sempre por se completar e repleto de Deus. Movimento de mudança, de transformação para atingir a plenitude da vida em Cristo. Os exercícios quaresmais como caminho do direito e da justiça.


Todos os anos, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) apresenta a Campanha da Fraternidade como caminho de conversão quaresmal. Um caminho pessoal, comunitário e social que visibilize a salvação paterna de Deus. O tema da Campanha para a Quaresma de 2019 é Fraternidade e Políticas Públicas. E o lema, citando o livro do profeta Isaías: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27).


A Campanha tem como objetivo geral: “Estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade”.


Ainda segundo o texto-base da Campanha, Política é o cuidado da cidade. Cidade como a realidade que compõe a sociedade. Política que está para além e para aquém dos partidos políticos. Política como expressão da caridade.


Políticas Públicas são as ações discutidas, aprovadas e programadas para que todos os cidadãos possam ter vida digna. São soluções específicas para necessidades e problemas da sociedade. É a ação do Estado que busca garantir a segurança, a ordem, o bem-estar, a dignidade, por meio de ações baseadas no direito e na justiça.


Que esta Quaresma e a Campanha da Fraternidade produzam os bons frutos a que estão destinadas.


Dom José Mário S. Angonese

Bispo Diocesano


 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas