FECHAR
 
 
“O nosso grande milagre é criar uma comunidade eclesial missionária

Padre Ilário Flach, Coordenador Diocesano de Pastoral da Arquidiocese de Porto Alegre, foi o assessor da 34ª Assembleia Diocesana de Pastoral, nos dias 08 e 09 de novembro, em Uruguaiana. A reflexão foi pautada no contexto urbano e as comunidades eclesiais missionárias. 


Comunidades Eclesiais Missionárias


"Sabemos Evangelizar? Teoricamente sabemos, mas estamos em prática. Ainda estamos num modelo tradicional de evangelização, entendido como “transmissão” e “enquadramento”, que começou no século V, onde se transmitia a doutrina, os sacramentos, a moral, a disciplina canônica e só. Formou a cristandade, mas cristianizou o mundo de fato?", assim iniciou padre Ilário a sua reflexão.


Lançando diversas provocações a partir de perguntas, padre Ilário ajudou aos participantes da Assembleia Diocesana a pensarem sobre o sentido da evangelização nos tempos atuais e a urgência da organização das comunidades eclesiais missionárias. "Naquela época a família transmitia a fé e os valores, ensinava a conviver e amparava. A escola dava o Ensino Religioso, e o padre apenas “fiscalizava” e dava os sacramentos", disse ao resgatar a evangelização na história. 


"Vivemos um novo tempo onde a religião (católica) volta a ser uma opção pessoal (não herança social), em uma sociedade plural (não mais unificada pela fé católica). Por isso, precisamos de uma Igreja não de massa, adeptos, simpatizantes, mas de discípulos. Hoje ainda continua valendo o Evangelho de Jo 1, 36-42", comentou padre Ilário.


O assessor da Assembleia Diocesana ressaltou ainda que Evangelizar não é tanto pregar o Evangelho e sim modificar os critérios com os quais as pessoas julgam e assim, mudam os valores, conforme a Evangelii nuntiandi. "Por isso, para onde queremos ir? para pequenas comunidade de discípulos; pequenas, abertas onde “todos são um em Cristo” (Gl 3,28) e missionárias", falou.


Confira aqui a mensagem do Padre Ilário Flach para a nossa Diocese.


As Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2019 - 2023 falam das Comunidades eclesiais missionárias, que tem suas características: são pequenas; espalhadas; territoriais e ambientais (escolas, hospitais, universidades, condomínios, periferias etc.); em rede; abertas à missão; com jeito de casa e que passa da pastoral para ação evangelizadora. “O nosso grande milagre hoje em dia é uma comunidade eclesial missionária, para entrar e ser acolhido, sair e ir em missão", disse padre Ilário.


Planos Paroquiais de Pastoral


Na 34º Assembleia Diocesana de Pastoral, o Coordenador Diocesano de Pastoral, padre Jonison Mallmann trouxe a avaliação dos anos pastorais desde 2016 em nossa Diocese, e padre Flávio Soares apresentou o Plano Diocesano de Pastoral 2020-2023 com orientações para a elaboração dos planos paroquiais de pastoral que a partir de agora serão revisados e adequados anualmente até 2023. 


Dom José Mário falou sobre o Conselho dos Leigos, um organismo que procura integrar os leigos nos movimentos, nas pastorais e setores. O bispo lançou a proposta que será retomada ao longo do ano que vem na Diocese.


Liturgia, Infância e Adolescência Missionária, Articulação das Comunidades e Terço dos Homens.


Padre Pedro Navarro, referencial diocesano de Liturgia, falou sobre a formação e equipes de celebração. "O Setor de Liturgia é uma articulação central diocesana da evangelização na celebração da fé, com uma organização: um coordenador diocesano para a Comissão central que é formada com representantes nas áreas pastorais e junto a Comissão de Liturgia, articulam-se também a Comissão de Arte Sacra e a Comissão de Canto e Música Litúrgica", explicou padre Pedro. Haverá formação diocesana por área de pastoral para organizar esse setor. 


O padre também destacou a Infância e Adolescência Missionária, que tem como objetivo educar crianças para evangelizar outras crianças. Com o apoio dos párocos e coordenações paroquiais ele propôs a Implantação de grupos de Infância Missionária nas paróquias. Este projeto já está em andamento em algumas comunidades.


Dom José Mário e o Mariano, da Equipe do Santuário, falaram sobre a Romaria Diocesana e a Campanha “Casa Tua, nosso Templo”, de construção do Santuário Diocesano, abordando sobre os boletos de contribuição mensal e depósito em conta corrente em prol da construção, e a difusão à devoção a Nossa Senhora Conquistadora, padroeira da Diocese.


Adélia Gonçalves e a Daiana, da Articulação das Comunidades, encaminharam a futura organização dos conselhos missionários COMIDI e COMIPAs, convocando um representante que trabalha nas articulações das comunidades de cada Paróquia para participar de 04 a 07 de junho da primeira etapa de formação.


Durante a Assembleia Diocesana ocorreu uma reunião com os representantes do Terço dos Homens das paróquias. Padre Mário Auzani, que será o referencial do Terço dos Homens, disse que os primeiros passos estão sendo dados para uma maior articulação desse grupo na Diocese. O Terço dos Homens será o responsável por difundir ainda mais a devoção a Nossa Senhora Conquistadora e terá participações importantes nas romarias a partir de agora.


A 34ª Assembleia Diocesana de Pastoral, encerrou com a Santa Missa e benção da envio para a Nelia Regina, de São Borja, que irá em 2020 como missionária em Moçambique. É a primeira vez que a Diocese de Uruguaiana enviará uma leiga para a missão Ad Gentes.


Confira as fotos aqui

 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas